Haroldo Costa no World Transplant Games

O aluno Haroldo Costa, 53 anos, está na Inglaterra, para participar do World Transplant Games.

Haroldo cresceu jogando futebol e vôlei. Mas um problema renal o afastou dos esportes. Em 1997 passou por um transplante de rim, doado por sua irmã, que foi um sucesso! O esporte sempre esteve presente na sua vida, e na primeira consulta após o transplante quis saber do médico se poderia praticar esportes. “Quando o médico me falou que eu não só podia, mas deveria praticar, soou como música. Escolhi o tênis, motivado pelo Guga que acabava de ganhar o Roland Garros”, relembra Haroldo.

O atleta já está indo para o seu sexto mundial. Já foi para Hungria (1999), França (2003), Suécia (2011), África do Sul (2013), Argentina (2015) e Espanha (2017). Na bagagem leva amor pela vida, paixão pelo esporte, que repassou para toda família, muita garra e determinação, vontade de mostrar para o mundo os benefícios do transplante de órgãos e quatro medalhas (uma de prata e três de bronze).Atualmente pratica tênis de 6 a 8 horas por semana. E, faz sua preparação física diária aqui na D’STAK. Ana Luisa, sua esposa, também é nossa aluna assídua de natação, musculação e aulas coletivas. Os três filhos, Rafael, Gabriel e Guilherme, começaram a nadar ainda na barriga da mãe. É uma linda família que acredita, gosta e vive o esporte.A World Transplant Games receberá 3 mil atletas, de 70 países. O Brasil conta com 19 representantes nesta edição. “É uma competição que celebra a vida, em que todos são vencedores e tem uma boa estória para contar. Minha grande motivação é mostrar para o mundo os benefícios do transplante, conscientizar da importância de doar órgãos e ser exemplo para aqueles que estão passando por dificuldade de que é possível vencer”, vibra.

A D’STAK está na torcida!!!

Site do Mundial: http://worldtransplantgames.org
Associação Brasileira de Transplantados: http://www.abtx.com.br
Informações sobre doação de órgãos: http://www.saude.gov.br/saude-de-a-z/doacao-de-orgaos